LOGO e

Fazenda São Paulo

Agroforestry

Fazenda São Paulo Agroforestry

é um projeto de reflorestamento, lançado em 2013, com o objetivo de capturar o dióxido de carbono
através do plantio de mais de 478.000 árvores de Eucalyptus.
Até o momento, o projeto já eliminou mais de 250.000 toneladas de CO2.

Tipo
ARR (Afforestation, Reforestation and Revegetation)

Padrão
VCS – Verified Carbon Standard

Auditing
RINA SERVICES

Localização
Campo Grande – Moto Grosso do Sul – Brasile

Desenvolvedor
CARBON CREDITS CONSULTING S.R.L.

VCS Registry ID
1663

Nossa abordagem única

BASELINE

1

Cenário de base

287 hectares de terra totalmente degradados devido à criação extensiva de gado de corte presente
há muitos anos

SOLUZIONE

2

Solução

Plantio de eucalipto, que tem uma extraordinária capacidade de remoção de CO2 e uma produção muito elevada de O2

PreparazioneTerreno

3

Plantio

Redução da erosão, nivelamento e terraplanagem, fertilização e plantio de 1.666 plantas por hectare

Protezione foresta nativa

4

Restauração de floresta nativa

Restauração de mais de 250 ha de floresta nativa chamada “cerrado”. Estas áreas protegidas se misturam com as áreas reflorestadas formando uma paisagem de “mosaico”

Resultados

Ambientais

Além de remover o CO2 da atmosfera, o projeto trouxe inúmeros benefícios ambientais. O solo aumentou sua fertilidade, em particular seu conteúdo de matéria orgânica. A cobertura florestal permitiu uma menor vaporização da água, uma parada na perda de solo durante chuvas fortes e uma redução na refletividade do solo (responsável pelo chamado “efeito estufa”). Uma redução das temperaturas relativas também foi observada no microclima.

pianta in mano
0
árvores plantadas nella Project Area
pianta in mano
0
hectares de terra degradada e trasnformada em floresta
albero in mano
+ 0
hectares de floresta nativa restaurada e protegida
co emissions
0
toneladas de CO2 removidas anualmente
weight
0
de CO2 removido por dia
car
0
menos carros por dia

Resultados Sociais

O projeto criou novas oportunidades de trabalho para a comunidade local, gerando capacitação através de treinamento e aprendizagem de conhecimentos em gestão agroflorestal, resultando em uma melhor qualidade de vida para os trabalhadores e suas famílias.

people
0
novos empregos
presentation
horas de treinamento
house

Habitação

para os trabalhadores
water

Água

potável para os trabalhadores
money
+ %
de acordo com o salário mínimo
people window

Commuting

cidade-floresta gratuita para os trabalhadores

Biodiversidade

A proteção e regeneração da floresta nativa do cerrado tem gerado múltiplos benefícios para a biodiversidade. Promoveu o retorno de espécies animais selvagens consideradas desaparecidas. Nessas áreas, que graças ao projeto foram geo-referenciadas e vedadas, há uma proibição de pastagem, caça e pesca e uma proibição total de circulação. Desta forma, os animais selvagens encontraram alimento, abrigo e podem interagir com segurança com indivíduos da mesma espécie.

Hoje, 7 espécies, consideradas pela IUCN como “ameaçadas” e “vulneráveis”, estão presentes nestas áreas protegidas: o puma, o lobo-guará, a anta, o veado-campeiro, o tamanduá-bandeira e a bela arara-azul. Estas espécies na ausência do projeto não estariam mais presentes na região

Pet

4

espécies “vulneráveis” (IUCN Red List)

Pet

4

espécies “ameaçadas” (IUCN Red List)

hyacint macaw
sustenableGoals

Os ODS, ou Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, são um conjunto de 17 objetivos interligados e definidos pela ONU em 2015 como uma estratégia “para alcançar um futuro melhor e mais sustentável”. Os ODS reconhecem a estreita ligação entre bem-estar humano, crescimento econômico, inclusão social e a saúde dos sistemas naturais.